Mortos pela inundação nas Filipinas chegam a 100

O número de mortos nas enchentes na capital das Filipinas e nas áreas do entorno subiu para 100, com 32 pessoas ainda desaparecidas, segundo o governo. Em sua última atualização dos dados, o Conselho Nacional de Coordenação para Desastres (NDCC, na sigla em inglês) informou que o número de desabrigados na inundação de sábado aumentou para mais de 451 mil.

AE-DOW JONES, Agencia Estado

28 de setembro de 2009 | 03h33

A tragédia de sábado ocorreu depois a tempestade tropical Ketsana se transformar na chuva mais pesada em mais de 40 anos em Manila e nas áreas vizinhas da ilha Luzon. O dilúvio de nove horas deixou algumas áreas da região metropolitana de Manila, com 12 milhões de habitantes, debaixo de seis metros de água. A deficiência dos sistemas de drenagem e outras falhas de infraestrutura exacerbaram os problemas.

Oito por cento da cidade ficaram submersos e nesta segunda-feira algumas áreas continuavam com água acima dos joelhos. A TV local relatou que algumas pessoas permaneciam presas no segundo andar de suas casas. Aumentando o caos, os serviços de telefone e energia ainda estavam fora de operação em partes da cidade, enquanto as autoridades do governo local disseram que os sobreviventes abrigados em acampamentos necessitavam desesperadamente de alimentos, água e roupas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Filipinasenchentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.