Mortos por desabamento de ponte na China chegam a 28

Uma ponte prestes a ser finalizada naProvíncia chinesa de Hunan desabou, matando 28 pessoas eferindo outras 22. Além disso, dezenas de pessoas estãodesaparecidas após a queda da ponte de 320 metros, em cima dorio Tuo. Segundo informações desta terça-feira da agência denotícias Xinhua, a ponte desabou na segunda-feira, durante ohorário do rush noturno, no momento em que trabalhadoresretiravam equipamentos de finalização da obra. Imagens da TV estatal chinesa mostraram escavadeiras eequipes de resgates trabalhando em meio a uma pilha dedestroços entre as duas margens do rio, que corta uma áreaturística no oeste de Hunan. Cerca de 400 policiais foram mandados ao local para mantera ordem e mais de 1.000 funcionários de resgate procuramdesaparecidos, de acordo com a Xinhua. "Vi muitos corpos na estrada, alguns deles de trabalhadoresda construção da ponte e alguns de pessoas que passavam. Hásangue por todos os lados", contou à Reuters Yang Shunzhong. "Um carro foi esmagado embaixo da ponte e ficou tãodanificado que não consigo nem dizer que tamanho tinha." A TV estatal informou que o número de mortos é de 28, masYang afirmou que a polícia havia dito a ele que encontrara 60corpos e que "pessoas no local" acreditam que esse total deveaumentar. Acidentes de trabalho são comuns na China, onderegulamentações de segurança são irregulares e empresasprocuram cortar custos, resultando em milhares de mortosanualmente nas minas de carvão, fábricas e obras do país. O desabamento da ponte ocorre no momento em que a imprensaestatal noticiou que a China consertaria mais de 6.000 pontesdanificadas ou perigosas em todo o país. A queda de uma ponteem junho na Província de Guangdong matou nove pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.