Mortos por ondas gigantes já são 114 mil; Brasil envia ajuda

O número de vítimas nos 12 países atingidos pelas ondas gigantes no Oceano Índico supera 114 mil, segundo cálculos das agências humanitárias. O número subiu após o governo na Indonésia ter elevado para próximo de 80 mil os mortos no país.Em Brasília, o presidente Lula lamentou hoje a morte de milhares de pessoas. "O governo brasileiro está solidário e ajudará naquilo que for possível a amenizar a dor e o sofrimento de dezenas de milhares de famílias", afirmou em discurso na solenidade de sanção do projeto que criou as normas do programa de Parcerias Público-Privadas. Ele confirmou que o governo brasileiro enviará hoje oito toneladas de alimentos e remédios para as regiões atingidas e disse que diplomatas brasileiros estão nessas áreas para ajudar brasileiros que estejam em situação de risco.Segundo o Ministério da Saúde serão enviados antibióticos, analgésicos, antiparasitários, soro fisiológico e glicosado para tratamento de pacientes em enfermarias, além de medicação para controle de hipertensão arterial e diabetes. A carga será transportada pela Força Aérea Brasileira em uma aeronave tipo KC 707 até Bangcoc, na Tailândia. A decolagem da Base Aérea de Brasília está prevista para as 20h. O tempo de vôo é de cerca de 40 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.