Moscou abre arquivos de massacre em Katyn

RÚSSIA

, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2010 | 00h00

O governo russo disponibilizou na internet documentos secretos sobre o massacre em Katyn, onde 22 mil poloneses foram mortos por forças soviéticas. Antes, a "pasta número 1", como era chamado o arquivo máximo da chefia soviética, estava disponível apenas para pesquisadores. Moscou recusou admitir o massacre por décadas, culpando nazistas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.