Moscou estuda mudança de regime em Bagdá, diz consultoria

O governo russo estaria estudando a troca de regime no Iraque, para evitar uma guerra comandada pelos Estados Unidos. A informação é da consultoria norte-americana de inteligência Stratfor, que afirma que a estratégia dos russos seria a de evitar que o próximo governo de Bagdá seja dependente dos EUA, o que prejudicaria os interesses de Moscou na região.As informações foram passadas à consultoria por diplomatas russos, que revelaram que o serviço de inteligência de Moscou está em contato com generais iraquianos para derrubar Saddam Hussein. O que os russos não escondem é o temor do presidente Vladimir Putin de que uma guerra tenha repercussões desastrosas para a economia da região. Além disso, caso o conflito ocorresse pelo descumprimento da resolução da ONU, os interesses russos no Iraque certamente seriam afetados.Moscou possui contratos para a exploração de petróleo em Bagdá, assim que o embargo imposto pela ONU for suspenso. Com a possibilidade de uma guerra e uma eventual derrota de Saddam Hussein, qualquer acordo comercial seria considerado inválido.Para a Stratfor, um dos obstáculos para o plano é a falta de poder dos generais em relação a Hussein. Para que o plano pudesse funcionar, teria que incluir um número significativo de militares, o que acabaria incluindo parentes de Saddam. A manutenção de um governo ligado ao atual presidente, porém, não seria a solução para o país.Além disso, Putin teria que garantir que esse novo governo desse indicações de que também atenderia aos interesses dos Estados Unidos. Caso contrário, a Casa Branca não o endossaria e ainda reprimiria a tentativa de Moscou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.