Moscou ultrapassa Nova York e é "capital dos bilionários"

Moscou já pode ser considerada a "capital dos bilionários". Segundo uma pesquisa realizada pela primeira edição russa da revista Forbes, a cidade possui atualmente 33 pessoas com mais de US$ 1 bilhão em suas contas. E a capital antigo e fechadíssimo regime soviético ultrapassou a capitalista Nova York como a "capital mundial dos bilionários": a maior e mais rica cidade americana é casa para 31 deles. No entanto, os Estados Unidos continuam liderando a lista dos mais ricos, com 277, bem mais que a Rússia, que tem 36 no total. De acordo com os resultados da pesquisa, cerca de 25% do Produto Interno Bruto do país está nas mãos de apenas 100 pessoas. Os especialistas da Forbes explicaram que o aparecimento dos novos bilionários se deve ao mês de abril desse ano, quando a bolsa de Moscou alcançou seus números mais altos da história. O primeiro da lista é Mihail Khodorkovsky, ex-presidente da companhia petrolífera Yukos, que possui cerca de US$ 15,2 bilhões e está preso por acusações de fraude e evasão fiscal. Roman Abramovich, empresário do setor petrolífero e de alumínio e proprietário do Chelsea, um dos mais tradicionais clubes de futebol do mundo, é o segundo, com uma fortuna de US$ 12 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.