Mossad discute retirada de Gaza com o Egito

O diretor do serviço secreto israelense Mossad, Meir Dagan, reuniu-se durante a semana com autoridades egípcias para discutir uma possível retirada israelense de um corredor de fronteira entre Gaza e o Egito, informaram funcionários do governo do Estado judeu. A entrega do controle sobre o corredor fronteiriço faria parte de uma retirada militar israelense da maior parte da Faixa de Gaza. A reunião entre Dagan e funcionários egípcios poderia sugerir que o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, fala sério em sua proposta de abandonar os territórios palestinos.Sharon vem prometendo retirar-se unilateralmente de 17 dos 21 assentamentos judaicos da Faixa de Gaza se não houver um acordo com a Autoridade Nacional Palestina para a retomada do processo de paz durante os próximos meses. Sharon nunca havia cogitado a possibilidade de ceder o controle sobre o corredor de fronteira, que tem oito quilômetros de extensão e mais de cem metros de largura.Militares israelenses alegam que o controle sobre o corredor é crucial para evitar o tráfico de armas entre Gaza e o Egito. Soldados israelenses têm invadido com freqüência o campo de refugiados de Rafa, situado na fronteira, para buscar e fechar túneis usados para o tráfico de armas. O Exército do Estado judeu já demoliu dezenas de casas no campo de refugiados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.