Motim em cadeia de Honduras termina com presidiário decapitado e um ferido

Também houve um incêndio, que começou na padaria do presídio, mas foi controlado

Efe,

29 de março de 2012 | 17h43

TEGUCIGALPA, HONDURAS - Um presidiário decapitado e outro ferido foi o saldo de um motim registrado nesta quinta-feira, 29, no presídio de San Pedro Sula, no norte de Honduras, no qual também houve um incêndio que foi controlado, informou um porta-voz da polícia. "A situação já está controlada", disse ele aos jornalistas, confirmando que um réu, não identificado, foi decapitado e que sua cabeça foi lançada "de um lado para o outro" por seus companheiros da prisão.

Veja também:

linkPARA LEMBRAR: Preso brasileiro dado como morto em Honduras tem ferimentos leves

 

A mesma fonte confirmou que outro detento, também não identificado, ficou ferido e foi internado no Hospital Mario Catarino Rivas.

 

O porta-voz indicou que o episódio está sendo investigado, enquanto um oficial do Corpo de Bombeiros, cujo nome não foi revelado, disse aos jornalistas que o fogo aparentemente se iniciou em uma padaria da prisão e que as altas temperaturas o intensificaram, embora tenha sido "controlado" a tempo.

 

Em maio de 2004 um incêndio no mesmo presídio de San Pedro Sula, a segunda cidade mais importante de Honduras, deixou 107 réus mortos. Já em 14 de fevereiro deste ano foi registrado um incêndio na Colônia Agrícola Penal de Comayagua, que deixou um saldo de 360 réus mortos, além de uma mulher que visitava seu marido preso.

 

O sistema penitenciário hondurenho, composto por 24 prisões, é obsoleto, com uma capacidade total para cerca de 8 mil reclusos, mas a população penitenciária supera os 12 mil, segundo fontes oficiais e organismos de direitos humanos.

Tudo o que sabemos sobre:
Honduras, presídio, motim

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.