Chase Stevens/AP
Chase Stevens/AP

Motivação do atirador de Las Vegas ainda é mistério

Investigação do ataque que deixou 59 mortos e mais de 500 feridos continua sem resultados concretos

O Estado de S.Paulo

06 Outubro 2017 | 20h27

LAS VEGAS - Cinco dias depois do mais letal ataque a tiros da história recente nos Estados Unidos, a polícia admitiu, nesta sexta-feira , 6, que ainda não tem uma pista sólida sobre a motivação do atirador. "Por enquanto, não temos uma pista confiável sobre os motivos do atirador", afirmou o vice-xerife de Las Vegas, Kevin McMahill.

Vídeos mostram pânico durante ataque em festival

No domingo, Stephen Paddock, de 64 anos, matou 59 pessoas e feriu centenas, ao disparar contra uma multidão que assistia a um festival de música country em Las Vegas. "Também estamos conscientes de que o (grupo) Estado Islâmico (EI) reivindicou várias vezes (o ataque) e posso lhes dizer que, até a data, não encontramos qualquer vínculo", garantiu o policial.

Polícia considera improvável ação solitária de atirador em Las Vegas

"No passado, as motivações para os ataques terroristas, ou os assassinatos em massa, estavam claramente explicadas em uma nota, nas redes sociais, por uma chamada telefônica, ou até nos dados informáticos de um computador", comentou.

Perfil: Stephen Paddock, o discreto aposentado assassino de Las Vegas

"Até a data, nossa investigação não encontrou nenhuma dessas coisas", completou. O oficial prometeu que a investigação continuará até que todos os detalhes venham à tona. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.