Motocicleta-bomba das Farc mata uma criança e fere outras cinco na Colômbia

Ação ocorreu em Cauca, um dia antes da chegada do presidente colombiano Juan Manuel Santos

Efe,

11 de julho de 2012 | 01h41

BOGOTÁ - Uma criança morreu e outras cinco ficaram feridas, nesta terça-feira, 10, com a explosão de uma motocicleta-bomba acionada por supostos guerrilheiros das Farc na região colombiana conhecida como de El Prateado, no departamento de Cauca. Dois ocupantes de um helicóptero estão desaparecidos.

 

A explosão aconteceu um dia antes de o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, liderar um conselho de ministros no mesmo departamento, onde vêm sendo registrados vários ataques guerrilheiros e choques com o Exército desde a semana passada. As crianças feridas pela explosão foram transferidas a Popayán, a capital do departamento, e, segundo disse ao diário "El Tiempo" Elio Andrade, prefeito do município de Argelia, ao qual pertence El Prateado, uma delas permanecia em estado grave.

 

Andrade explicou que antes da explosão um helicóptero aterrissou em um campo de futebol da localidade devido a falhas técnicas e seus ocupantes aparentemente foram sequestrados pela guerrilha. Na semana passada, sete policiais ficaram feridos após um ataque de supostos guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em Argelia. As localidades de Jambaló, Toribío, Miranda, El Mango, todas em Cauca, também foram vítimas de ataques das Farc na última semana.

Na segunda-feira, 9, centenas de indígenas chegaram a Toribío para exigir às Farc e à Polícia que abandonem as armas e permitam que a paz se imponha em seu território, que inclui mais de uma dúzia de localidades. Por causa da situação de ordem pública, o presidente colombiano irá liderar nesta quarta-feira um conselho de ministros em Toribío.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.