Motociclistas matam membro de gangue rival em Sydney

Agressores invadiram sala de aeroporto e agrediram vítimas com golpes de barras de metal

Efe

22 de março de 2009 | 10h06

Um grupo de motociclistas matou com golpes de barras de metal e em plena luz do dia, um suposto membro de uma gangue rival que estava no aeroporto da cidade australiana de Sydney neste domingo, 22.

 

Os agressores invadiram uma sala do aeroporto e começaram a surrar a vítima.

 

O homem, de 28 anos, morreu pouco depois de chegar ao hospital, em decorrência de um grave traumatismo cranioencefálico.

 

Segundo a imprensa local, a agressão foi um acerto de contas entre os grupos Hell's Angels e Comancheros.

 

O inspetor Peter Williams disse que a Polícia já deteve quatro suspeitos e que continua reunindo informações a partir do depoimento de testemunhas e das câmeras do aeroporto.

 

As gangues de motociclistas são consideradas muito perigosas em Sydney, onde controlam parte do negócio do narcotráfico e costumam resolver suas diferenças com violência.

 

Em 1984, um tiroteio no estacionamento de um bar entre membros dos Banditos e dos Comancheros matou seis motoqueiros e uma menina de 15 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
Sydneyganguesnarcotráfico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.