Motoqueiros matam homem em aeroporto de Sidney

Um grupo de motoqueiros espancou até a morte um jovem suspeito de pertencer a uma gangue rival em pleno aeroporto de Sidney, o mais movimentado da Austrália. Ele morreu no hospital, com graves ferimentos na cabeça, depois de ter sido agredido com barras de metal.

AE-AP, Agencia Estado

22 de março de 2009 | 13h52

A polícia disse que o grupo de motoqueiros armou uma emboscada para supostos membros de uma gangue rival, que desembarcavam de um voo. "A briga começou e se espalhou para várias partes do terminal", disse o inspetor de polícia Peter Williams.

Segundo Williams, 15 homens participaram do ato de violência, que fez crescer a suspeita de uma iminente guerra de motoqueiros na principal cidade australiana. "Eu vi um homem deitado no chão. Outro homem veio com uma barra sobre ele e simplesmente começou a batê-la contra sua cabeça", disse Naomi Constantine. A polícia disse que quatro homens foram presos. Os demais escaparam, alguns deles de táxi.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaganguesSidney

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.