Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Motorista de Bin Laden é indiciado em Guantánamo

O chofer de Osama bin Laden foi acusado oficialmente por terrorismo no primeiro tribunal militar instituído pelos Estados Unidos desde a II Guerra Mundial. Seu advogadfo denunciou o processo como injusto.Salim Ahmed Hamdan, um cidadão iemenita de 34 anos, usou fones de ouvido durante a audiência preliminar, para acompanhar a tradução simultânea do que era dito. Ele pediu para que as acusações fossem repetidas e aparentemente riu um pouco ao ouvir, pela segunda vez, o indicamento por conspiração para cometer crimes de guerra e assassinato.Hamdan diz ter conseguido uma pensão para sua família ao atuar como motorista particular de Osama bin Laden antes dos antentados de 11 de setembro de 2001, e nega ter atuado como guarda-costas de Bin Laden ou ter transportado carregamentos de armas.O governo americano acusa Hamdan, também conhecido como as Saqr al Jaddawi, de ter trabalhado como motorista e guarda-costas de Bin Laden entre 1996 e 2001. O réu é o primeiro detento a comparecer perante uma corte militar que permite o uso de provas secretas e impede apelações federais. A última vez em que houve esse tipo de procedimento foi na II Guerra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.