Motorista de Diana não bebeu, dizem pais dele à Justiça

Os pais do motorista francês Henri Pauldisseram na segunda-feira à Justiça que têm certeza de que ofilho deles não estava bêbado no momento do acidente que matoua princesa Diana, há mais de dez anos. Falando por teleconferência a um inquérito em Londres queinvestiga a morte de Diana e de seu namorado, Dodi Al Fayed, oidoso casal disse também que as autoridades francesas recusaramo pedido deles para que houvesse exames independentes nasamostras de sangue retiradas após o acidente. Henri Paul morreu junto com Diana e Dodi quando a Mercedesque ele dirigia bateu na parede de um túnel de Paris, em agostode 1997, sob perseguição de fotógrafos. As investigações da polícia na Grã-Bretanha e na Françaconcluíram que Paul estava embriagado. Questionados sobre isso, Jean e Giselle Paul disseram queas conclusões "certamente" estavam erradas. "O motorista não estava bêbado", disse Jean Paul à corte. Ocasal disse nunca ter visto seu filho bêbado. Eles disseram que ainda esperam que as autoridadesfrancesas autorizem exames independentes nas amostras desangue. (Por Paul Majendie)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.