Caroline Blumberg/EFE
Caroline Blumberg/EFE

Motorista de ônibus francês morre após ser agredido por pedir uso de máscara no transporte

Segundo autoridades, Philippe Monguillot, de 59 anos, foi vítima de uma agressão "de extrema violência"

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de julho de 2020 | 04h15

Um motorista de ônibus francês morreu nesta sexta-feira, 10, após ser agredido por passageiros ao pedir que usassem máscaras e respeitassem as normas de prevenção do novo coronavírus.

Segundo autoridades da cidade de Bayonne, no sudoeste da França, Philippe Monguillot, de 59 anos, foi vítima de uma agressão "de extrema violência". Ele sofreu golpes na cabeça e ficou gravemente ferido ao exigir o uso de máscara de três passageiros no último final de semana. 

A agressão e o posterior anúncio da morte desencadearam indignação entre seus colegas e políticos franceses. O primeiro-ministro Jean Castex disse no Twitter que "a Justiça castigará os autores deste crime hediondo". 

"Esse ato covarde não pode ficar impune", disse o ministro do Interior, Gérald Darmanin. 

Dois homens de 22 e 23 anos, suspeitos de terem cometido a agressão contra o motorista, foram acusados e presos por tentativa de homicídio, qualificação que certamente mudará após a morte da vítima. 

Dois supostos cúmplices também foram presos nesta semana, acusados por omissão de socorro a uma pessoa em perigo./AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.