EFE/Elise Donaldson
EFE/Elise Donaldson

Motorista de ônibus morre na Austrália após homem lhe atear fogo

Uma pessoa de 48 anos foi presa, suspeita de conexão com o ataque; policiais descartam terrorismo

O Estado de S.Paulo

28 de outubro de 2016 | 09h01

SYDNEY, AUSTRÁLIA - Autoridades da Austrália confirmaram a morte de um motorista do ônibus, vítima de um homem que entrou no veículo e lhe ateou fogo, após jogar um líquido inflamável, na cidade de Brisbane, no nordeste do país.

"Ele tinha poucas possibilidades (de sobreviver)", explicou à imprensa o superintendente da Polícia do Estado de Queensland, Jim Keogh, segundo a emissora estatal ABC.

A vítima foi identificada como Manmeet Alisher, de 29 anos.

O ônibus, que levava outras cinco pessoas além do motorista, não foi incendiado.

O superintendente revelou que uma pessoa de 48 anos foi presa, suspeita de conexão com o ataque, e descartou que o ato tenha ligação com o terrorismo islâmico.

Agentes de segurança do país prenderam neste mês, em Sydney, dois adolescentes armados com facas que planejavam cometer um ataque jihadista inspirado nas ações do Estado Islâmico. / EFE

Mais conteúdo sobre:
AustráliaÔnibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.