Reprodução Facebook
Reprodução Facebook

Motorista destrói escultura na Ilha de Páscoa, no Chile

Uma picape derrubou uma das estátuas que estão espalhadas pela ilha, conhecidas como moai

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de março de 2020 | 14h21

Um morador da Ilha de Páscoa, que pertence ao Chile, foi preso no domingo, 1º, depois de danificar uma escultura com uma picape. O prefeito da ilha discute restrições à circulação de veículos depois do caso.

Há cerca de mil figuras de cabeças na ilha. Elas são conhecidas como moai. Os nativos da ilha, os Rapa Nui, acreditam que elas têm o espírito de ancestrais importantes.

O responsável pelas estátuas é Camilo Rapu, presidente de uma comunidade da nação. Ele afirmou que o acidente pode ter sido proposital.

“Como as pessoas sabem, os moai são estruturas sagradas que possuem um valor religioso para o povo Rapa Nui. Algo assim não é somente triste, é uma ofensa contra uma cultura viva que passou os últimos anos lutando para readquirir sua herança histórica e arqueológica”, ele afirmou, segundo o “The Guardian”.

Em uma rede social, a comunidade Ma’u Henua publicou um texto em que diz lamentaro ocorrido. “Reiteramos a importância de cuidar do patrimônio que temos no nosso parque”, afirmaram.

Em entrevista ao jornal chileno “El Mercúrio”, a picape, aparentemente, apresentou uma falha nos freios. O incidente prova que é preciso restringir o tráfego.

A população da ilha aumentou de 8.000 para 12 mil desde 2012. E cerca de 12 mil turistas visitam o local a cada mês./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.