Hannibal Hanschke/Reuters
Hannibal Hanschke/Reuters

Movimento alemão islamofóbico Pegida reúne milhares em Dresden

Tradicionalmente realizada às segundas-feiras, a organização decidiu antecipar a mobilização para não coincidir com um grande ato a favor da tolerância que deve ocorrer nesta segunda-feira

O Estado de S. Paulo

25 de janeiro de 2015 | 20h24

BERLIM - Milhares de pessoas se reuniram neste domingo, 25, em Dresden para uma nova manifestação do movimento islamofóbico Patriotas Europeus contra a Islamização do Ocidente (Pegida). Tradicionalmente realizada às segundas-feiras, a organização decidiu antecipar a mobilização para não coincidir com um grande ato a favor da tolerância que deve ocorrer nesta segunda-feira.

Sob uma forte presença policial, os seguidores do Pegida reuniram-se na praça diante do edifício da ópera de Dresden, a Semperoper. Ao mesmo tempo, a dezenas de metros, havia uma manifestação da associação "Dresden para todos" a favor de uma cidade aberta e tolerante.


Trata-se da primeira concentração do Pegida depois que na segunda-feira passada teve de cancelar sua passeata por ameaças e após a renúncia, na quarta-feira, de seu líder, Lutz Bachmann. Ele se afastou da direção do grupo após a divulgação de uma foto sua caracterizado como Hitler.

A imagem tinha sido postada em sua conta no Facebook, onde o próprio Bachmann comentava uma série de mensagens nas quais insultava os peticionários de asilo.

Na quarta-feira, o grupo denominado Legida, variante local, embora mais radical, do Pegida, reuniu na cidade de Leipzig, no leste da Alemanha, 15 mil simpatizantes para reivindicar o fim do que consideram "a imigração em massa" no país. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaDresdenislamofobia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.