Khaled Elfiqi/Efe
Khaled Elfiqi/Efe

Mubarak deixa prisão domiciliar para se apresentar à Justiça

Ex-presidente viajou nesta manhã para depor diante da promotoria

estadão.com.br,

12 de abril de 2011 | 11h10

CAIRO- O ex-presidente egípcio Hosni Mubarak transferiu-se nesta terça-feira, 12, da localidade de Sharm el-Sheikh, onde reside desde que renunciou em 11 de fevereiro, à capital do sul do Sinai, para comparecer diante da promotoria.

 

Veja também:

especialInfográfico: A lenta agonia de Hosni Mubarak

blog Cronologia: O dia a dia da crise egípcia

video TV Estadão:  Alegria nas ruas do Cairo

blogArquivo: A Era Mubarak nas páginas do Estado

lista Perfil: 30 anos de um ditador no poder

especialInfográfico:  A revolta que abalou o Oriente Médio

 

Conforme fontes policiais explicaram à Efe, Mubarak viajou nesta manhã de Sharm el-Sheikh, no sul da Península do Sinai, à cidade de El Tor, capital administrativa do sul desta península, em veículo blindado.

 

Mubarak chegou a uma unidade militar, de onde irá para uma delegacia a 50 quilômetros de distância.

 

As fontes não souberam esclarecer se os interrogatórios a Mubarak serão sobre questões políticas ou econômicas.

 

No domingo passado, 10, Mubarak negou em uma gravação de áudio ter contas bancárias no exterior e criticou que pretendem manchar seu "histórico militar e político".

 

Na gravação, o ex-presidente expressou sua disposição em apresentar qualquer documento ou assinatura necessário para permitir que a procuradoria-geral do Egito, por

meio do Ministério de Assuntos Exteriores, faça contato com todos os países do mundo para revelar qualquer conta sua no exterior.

 

Pouco depois da divulgação da gravação, foi publicada uma ordem do procurador-geral egípcio, Abdel Maguid Mahmud, para interrogar Mubarak e seus dois filhos por sua suposta participação em ataques a manifestantes durante protestos pacíficos no dia 25 de janeiro deste ano, por abuso de poder e também por conseguir comissões e benefícios econômicos.

 

Após a renúncia de Mubarak, o Ministério Público do Egito divulgou uma lista de pessoas cujo dinheiro, ações, títulos, imóveis e outros bens foram congelados.

 

A lista inclui Mubarak, sua mulher e seus dois filhos, assim como executivos, ex-autoridades e seus parentes. Há mais de 180 pessoas na relação.

 

Saúde

 

Mubarak foi hospitalizado nesta terça, segundo a Reuters. O ex-presidente foi internado no Hospital de Sharm el-Sheikh para realizar exames, segundo a televisão estatal Nile News

 

Com Efe e Reuters

Tudo o que sabemos sobre:
Egito, Mubarak

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.