Mubarak nomeia vice-presidente pela 1a vez em 30 anos

O presidente do Egito, Hosni Mubarak, nomeou o chefe de inteligência Omar Suleiman como seu vice-presidente, cargo ocupado por Mubarak antes de assumir a Presidência há 30 anos e que estava vago desde então.

REUTERS

29 de janeiro de 2011 | 14h54

A decisão indica, pela primeira vez, um possível plano de sucessão e também sugere que o filho de Mubarak, que era visto como um potencial líder, saiu de cena.

O anúncio ocorre após cinco dias de protestos que abalaram a imagem de um país acostumado a reprimir a oposição com suas grandes forças militares e de segurança.

A mudança também indica que Mubarak, de 82 anos, poderá não se candidatar nas eleições presidenciais de setembro --autoridades haviam indicado que ele participaria da disputa.

Omar Suleiman, de 74 anos e confidente de Mubarak, tinha participação direta em questões chave, como o processo de paz entre israelense e palestinos, assunto visto como vital na relação do Egito com os Estados Unidos.

A televisão estatal mostrou a posse de Suleiman como vice-presidente.

A agência de notícias estatal divulgou uma rápida informação que dizia: "O ministro Omar Suleiman foi empossado nesta noite como vice-presidente pelo presidente da República".

Não está claro se os manifestantes irão aceitar a mudança que mantém o controle nas mãos de instituições militares e de segurança.

"Ele é como Mubarak, não há mudança", disse uma manifestante à Reuters em frente ao Ministério do Interior, onde milhares de pessoas protestavam minutos após a posse de Suleiman.

(Por Edmund Blair)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOVICEPOSSE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.