Tara Todras-Whitehill/AP
Tara Todras-Whitehill/AP

Mubarak nomeia vice-presidente pela primeira vez em 30 anos

Escolhido é Omar Suleiman, chefe de inteligência do país e assessor bastante próximo do ditador

Associated Press

29 de janeiro de 2011 | 13h50

CAIRO - A televisão estatal do Egito informou neste sábado, 29, que o presidente Hosni Mubarak nomeou um vice-presidente pela primeira vez em seus quase 30 anos no poder. O escolhido é Omar Suleiman, chefe de inteligência do país e assessor bastante próximo de Mubarak.

 

Veja também:

especialInfográfico:  A revolução que abalou o mundo árabe

blog Tempo Real:  Chacra acompanha a situação no Egito

 

A medida de Mubarak parece ser um passo para estabelecer um sucessor. O presidente tem sido pressionado a renunciar desde a terça-feira, quando tiveram início protestos populares em todo o Egito contra o atual governo.

 

Suleiman está a cargo de alguns dos mais sensíveis assuntos de política externa do Egito, inclusive o processo de paz entre Israel e palestinos. Como Mubarak, ele tem um histórico militar. O setor militar, aliás, foi de onde saíram os últimos quatro presidentes egípcios.

 

Também neste sábado, o primeiro-ministro, Ahmed Nazif, apresentou sua renúncia formal, após o anúncio antecipado na noite passada pelo presidente. Mubarak anunciou pouco após a meia-noite local (20 horas de sexta em Brasília) que, para superar a crise, um novo gabinete seria nomeado. Apesar disso, ele manteve-se na presidência.

 

Os distúrbios, batizados de "Dia da Fúria" por alguns ativistas na internet, foram inspirados na "Revolução do Jasmim", que derrubou o presidente da Tunísia, Zine El Abidine Ben Ali, há duas semanas. No Iêmen e na Jordânia também foram registradas manifestações.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoSuleimanprotestosMubarak

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.