Mubarak pagará US$ 33 mi por corte nas comunicações

Um juiz do Egito multou o ex-presidente Hosni Mubarak e duas outras ex-autoridades do governo em US$ 90 milhões por causa da suspensão de serviços de telecomunicação durante as revoltas populares ocorridas no país no começo deste ano. Serviços de internet e telefonia móvel foram cortados por dias quando milhares de pessoas tomaram as ruas do Cairo em janeiro, pedindo a renúncia de Mubarak.

AE, Agência Estado

28 de maio de 2011 | 10h41

O juiz Hamdi Osaka ordenou a multa neste sábado como compensação por prejuízos financeiros à nação durante a interrupção dos serviços. O ex-presidente terá de pagar US$ 33 milhões do total. O ex-ministro do Interior, Habib el-Adly, vai pagar US$ 50 milhões e o ex-ministro de Finanças, Ahmed Nazif, vai pagar US$ 7 milhões.

Mubarak está atualmente em custódia em um hospital enquanto aguarda o julgamento por acusações de corrupção e conspiração em ataques a tiros contra manifestantes, que deixaram muitos mortos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoMubaraktelecomunicações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.