Mubarak recusa-se a comer e a beber, diz médico

O ex-ditador egípcio Hosni Mubarak está se recusando a comer e a beber e vem perdendo peso, afirmou seu médico nesta terça-feira. O doutor Assem Azzam qualificou o estado clínico de Mubarak como "quase estável" e observou que o presidente deposto em fevereiro está bastante deprimido.

Agência Estado

26 de julho de 2011 | 20h11

O médico afirmou que a equipe que cuida da saúde de Mubarak considera a possibilidade de fornecer alimentação intravenosa ao ex-ditador se sua saúde se deteriorar. Mubarak cumpre prisão domiciliar em um hospital de Sharm el-Sheikh, balneário situado na costa egípcia do Mar Vermelho.

As informações divulgadas pelo médico vêm à tona em um momento no qual crescem especulações quanto a um possível adiamento do julgamento de Mubarak por casos de corrupção e mortes de manifestantes na repressão ao levante popular que o derrubou. O julgamento está previsto para começar em 3 de agosto. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoMubarak

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.