Mubarak se reúne com sírios e libaneses para reduzir tensão

O presidente egípcio, Hosni Mubarak, se reuniu nesta quinta-feira separadamente com o vice-presidente sírio, Farouk Al Chara, e o primeiro-ministro libanês, Fouad Al Siniora, em uma tentativa de reduzir a tensão existente entre os dois países vizinhos. As relações entre Síria e Líbano se deterioraram após o assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafik Hariri em 14 de fevereiro de 2005, do qual os grupos políticos libaneses anti-sírios acusam os serviços secretos sírios. Mubarak manteve duas conversas diferentes com ambos os dirigentes na cidade egípcia de Sharm Al Sheikh, situada no litoral do Mar Vermelho, a quatro dias do começo da cúpula árabe de chefes de Estado em Cartum, capital do Sudão. As relações sírio-libanesas serão, possivelmente, um dos temas principais a serem discutidos dentro da agenda desta cúpula árabe que durará dois dias, e para a qual estão convocados todos os países da Liga Árabe. Segundo responsáveis egípcios, os encontros respondem à intenção do presidente Mubarak de "preparar uma atmosfera adequada para o sucesso da cúpula". De acordo com a imprensa árabe, a maioria dos chefes de Estado árabes - com a exceção confirmada do tunisiano Zin al Abidine Ben Ali e o omani, Sultão Qabus ben Said - prometeram que assistirão à cúpula, mas não foram descartados cancelamentos de última hora, como costuma acontecer em muitas cúpulas árabes.

Agencia Estado,

23 Março 2006 | 10h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.