Mubarak será julgado por homicídios e corrupção

O ex-presidente do Egito Hosni Mubarak e seus dois filhos serão julgados por um tribunal criminal pelas mortes de manifestantes contrários ao regime e por corrupção, afirmou hoje a agência estatal Mena.

AE, Agência Estado

24 de maio de 2011 | 12h40

Segundo a agência, o ex-presidente de 83 anos e seus filhos Alaa e Gamal foram acusados por "homicídio premeditado de alguns dos participantes dos protestos pacíficos da revolução de 25 de janeiro". Também foram acusados de lucrar ao utilizar suas posições para obter ganhos ilícitos e por esbanjarem recursos públicos, segundo a agência.

As acusações incluem ainda um quarto réu, Hussein Salem, empresário ligado a Mubarak e apontado como culpado por um controverso acordo para fornecer gás natural a Israel por um preço mais baixo que o normal. Salem fugiu do Egito. Mubarak deixou o poder em 11 de fevereiro, pressionado por grandes protestos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoMubarakjulgamentocorrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.