Charles Platieu/Reuters
Charles Platieu/Reuters

Muçulmano que faz mulher usar véu perderá cidadania francesa

Primeiro-ministro afirma que vai negar nacionalidade a imigrante que desrespeita valores da república laica

estadao.com.br

03 de fevereiro de 2010 | 12h23

O primeiro-ministro francês, François Fillon, disse que firmará um decreto negando a nacionalidade para homens que obrigarem suas mulheres francesas a usar o véu islâmico integral (niqab). Ele tratou do tema hoje em entrevista à rádio Europe-1.

Veja também: 

especial Teste seus conhecimentos sobre véus islâmicos 

blog Chacra: Algumas vestem burqa; outras, biquíni

Fillon afirmou que as leis francesas permitem que autoridades recusem os pedidos de nacionalidade para aqueles que desrespeitam os valores do país.

Um dia antes, o ministro da Imigração, Eric Besson, disse que firmou um decreto segundo o qual ele negará um pedido de nacionalidade de um homem não identificado, já que ele, de acordo com o ministro, rejeita o secularismo e a igualdade de gêneros.

A França discute atualmente se proíbe o uso de véus islâmicos integrais e da burca. Um painel do Parlamento afirmou que essas vestimentas devem ser proibidas em locais públicos, incluindo o transporte público e hospitais.

Relatório

A França já teve um caso semelhante. Em 2008, a Justiça francesa negou o pedido de cidadania a uma mulher marroquina alegando que a prática islâmica dela, considerada "radical", era incompatível com os valores franceses.

Na semana passada, um relatório de uma comissão parlamentar francesa propôs a proibição parcial dos véus islâmicos completos no setor público, em locais como hospitais, meios de transportes em massa, escolas e prédios do governo.

O relatório também recomendou que vistos e pedidos de cidadania sejam negados a qualquer um que demonstre sinais visíveis de "práticas religiosas radicais".

O presidente, Nicolas Sarkozy, já afirmou que o niqab não é bem-vindo na França.

Já o Ministério do Interior informou que apenas 1,9 mil mulheres usam o véu completo na França, que é o país da Europa com a maior comunidade muçulmana.

Com informações da AE e da BBC Brasil

Tudo o que sabemos sobre:
Françavéucidadania

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.