Muçulmano xiita é assassinado no Paquistão

Dois homens não identificados mataram a tiros um militante xiita, do lado de fora de uma corte da cidade de Multan, no sul do Paquistão. Os atacantes, que estavam em uma motocicleta, fugiram. A vítima, identificada como Aqil Haider Naqvi, de 52 aos, pertencia ao Tehrik-e-Jaaferia, um grupo proscrito da minoria xiita, afirmou Ahmad Raza, chefe de polícia de Multan. Conflitos entre grupos extremistas muçulmanos xiitas e sunitas deixam centenas de mortos no Paquistão a cada ano. O presidente paquistanês, Pervez Musharraf, baniu vários desses grupos no ano passado, em uma tentativa de diminuir os assassinatos provocados por conflitos religiosos. No entanto, a questão da fé ainda é um dos maiores motivos para a violência nas cidades do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.