Muçulmanos protestam em Bruxelas por publicação de charges

Um grupo de aproximadamente 4 mil muçulmanos percorreu pacificamente as ruas de Bruxelas para protestar pela publicação de charges do profeta Maomé em vários meios de comunicação europeus, informou hoje a agência de notícias Belga.Entre os presentes ao protesto, que surgiu espontaneamente através do envio de mensagens de celulares, havia principalmente jovens.A manifestação, que contou com pouca presença policial, saiu do centro da cidade no meio da tarde e foi tranqüila, terminando duas horas depois. ReaçãoA Liga Árabe Européia (LAE) reagiu à polêmica das charges do profeta Maomé com a publicação de desenhos anti-semitas em seu site, afirmando que a medida "quebrará muitos tabus na Europa".A iniciativa faz parte de uma campanha lançada sexta-feira passada, dia em que foi anunciada a "publicação sistemática de desenhos ousados para romper tabus e cruzar todas as linhas vermelhas, âmbito em que, decididamente, não queremos ficar para trás", afirma uma declaração publicada no site.Entre as imagens publicadas pela LAE, uma mostra Hitler na cama com Anne Frank, um dos símbolos do holocausto."Após a lição que árabes e muçulmanos receberam dos europeus sobre liberdade de expressão e tolerância, e depois de muitos jornais europeus terem voltado a publicar as charges dinamarquesas do profeta Maomé, a Liga decidiu entrar no processo e fazer uso de seu direito à expressão artística", justificou a LAE.Além disso, a organização disse que "da mesma forma que os jornais europeus afirmam que apenas defendem a liberdade de expressão e não querem estigmatizar os muçulmanos, nós também ressaltamos que nossos desenhos não pretendem ofender ninguém e não devem ser interpretados como uma declaração contra nenhum grupo, comunidade ou fato histórico".A Liga Árabe Européia define-se como "um movimento social e político para a defesa dos direitos das comunidades árabes e muçulmanas na Europa". Fundada por Dyad Abu Jahjah, a LAE conta com cerca de 5 mil filiados na Bélgica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.