Muçulmanos suíços protestam a favor de minaretes

Cerca de 700 muçulmanos fizeram um protesto pacífico hoje contra a proibição dos minaretes na Suíça. A medida foi classificada pelos líderes da manifestação como uma campanha de ódio contra o Islã. O protesto, realizado na capital Berna, não contou com o apoio das principais organizações muçulmanas do país.

AE-AP, Agencia Estado

12 de dezembro de 2009 | 20h06

A manifestação aconteceu duas semanas após os eleitores suíços terem votado pela proibição da construção de minaretes, atraindo grandes críticas de muçulmanos e de outros países europeus. Nicolas Blancho, que organizou o protesto, disse que não acredita que os eleitores do país odeiem o Islã, mas que eles ficaram assustados pela propaganda dos partidos de direita.

O principal convidado, um ex-boxeador profissional alemão que se converteu ao Islã, não participou do ato, porque as autoridades suíças não permitiram. O argumento foi que a presença de Pierre Voge representaria um risco público. Vogel, conhecido por suas posições conservadoras, foi impedido de entrar no país quando tentava cruzar a fronteira entre a Alemanha e a Suíça na noite de ontem, disse o porta-voz da polícia de fronteira, Markus Zumbach.

Tudo o que sabemos sobre:
muçulmanosminaretesprotestoSuíça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.