AP Photo/Eraldo Peres
AP Photo/Eraldo Peres

MUD diz já ter assinaturas para referendo na Venezuela

Justiça eleitoral venezuelana, comandada por autoridades chavistas, ainda não se pronunciou sobre validação de assinaturas

O Estado de S. Paulo

24 Junho 2016 | 20h26

CARACAS - A coalizão opositora venezuelana Mesa de Unidade Democrática (MUD) anunciou ontem ter validado as assinaturas necessárias para prosseguir com o processo de referendo revogatório do mandato do presidente Nicolás Maduro. Até a noite de ontem, o Conselho Nacional Eleitoral (CNE), controlado por autoridades chavistas, não tinha se pronunciado sobre a veracidade das 200 mil assinaturas.

Caso confirmadas, o referendo entra na próxima etapa, na qual a MUD terá de recolher ao menos quatro milhões de assinaturas, que passarão por novo processo de verificação. Depois disso, o referendo seria convocado. 

Na primeira etapa de mobilização, a MUD obteve 1,9 milhão de nomes, mas 600 mil deles foram invalidados pela Justiça eleitoral - o número mínimo para dar início ao processo era 200 mil. “A quantidade de assinaturas mínimas necessárias foi superada”, disse o coordenador da MUD, Vicente Bello. 

O líder da oposição, Henrique Capriles, saudou o resultado. “Missão cumprida. Temos de estar preparados para o próximo passo”, escreveu em sua conta no Twitter. O prazo para a conclusão da verificação digital das assinaturas acabaria ontem. 

A oposição acusa o chavismo de retardar propositalmente a convocação do referendo para impedir a realização de novas eleições. Se a votação ocorrer ainda este ano e Maduro for derrotado, os venezuelanos escolherão novo presidente. A partir do ano que vem, assume o vice. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.