Mugabe e oposição se reúnem para discutir Governo de unidade

Reunião com Tsvangirai e Mutambara sinaliza desejo de acabar com a crise política e econômica do país

Efe

10 de agosto de 2008 | 10h53

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, e os dirigente opositores Morgan Tsvangirai e Arthur Mutambara estão em um hotel de Harare para tentar definir a formação de um Governo de união nacional, a fim de acabar com a crise política e econômica do país. Os três, que não fizeram declarações na chegada ao hotel, atenderam à chamada do presidente sul-africano, Thabo Mbeki, que chegou ontem à noite a Harare para mediar nas negociações entre o Governo e a oposição, que começaram há quase três semanas na África do Sul. Mbeki, mediador designado para o conflito do Zimbábue pela Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC, em inglês) e que conta com o apoio de representantes das Nações Unidas e da União Africana (UA), deve retornar hoje mesmo à África do Sul, segundo seus porta-vozes. A imprensa sul-africana e zimbabuana insistiu em que a visita de Mbeki indica que poderia estar perto um acordo para formar um Executivo de unidade entre a governamental União Nacional Africana do Zimbábue-Frente Patriótica (Zanu-PF) e as duas facções do opositor Movimento para a Mudança Democrática (MDC). O porta-voz de Mugabe, George Charamba, disse neste sábado à Agência Efe que a visita de Mbeki "é um fato importante que foi levado em conta" nas conversas entre os partidos, mas não quis "especular" o resultado dos encontros.

Tudo o que sabemos sobre:
zimbábuemugabe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.