Muito mais do que parceiros

Prioridade para a Argentina, cooperação com Brasil tem muito a avançar nos campos de indústria, comércio, energias e inovação

Mauricio Macri, Especial para O Estado, O Estado de S.Paulo

23 de novembro de 2015 | 03h00

Existem grandes paralelos entre Brasil e Argentina. Os dois países são resultado de mesclas e mestiçagem. Nossos povos encontraram juntos seu destino latino-americano. Juntos, passamos por ditaduras. E juntos, construímos nossas democracias.

Avançamos muito. Mas temos de avançar muito mais. Nossa relação tem como base objetivos comuns. Mas não basta compartilhar uma ideia do futuro. É preciso construir esse futuro a partir de uma integração cada vez maior.

Essa visão compartilhada é fundamental e nutrida por confiança e previsibilidade. É o que desejo propor de parte do meu país, no plano interno e externo. Governos previsíveis são os que criam condições para a elaboração de estratégias de longo prazo.

A cooperação é o melhor caminho para aproveitar as oportunidades. Não só as que derivam da indústria e do comércio. Também as que nascem da ciência e da inovação tecnológica.

Precisamos manter um diálogo permanente sobre nossos problemas comuns e compartilhar ideias, estudos, experiências e sucessos.

Nossa agenda tem o tamanho dos nossos países. Abrange o compromisso com a democracia e a defesa dos direitos humanos. A construção de um mundo mais justo e seguro. A proteção dos recursos naturais. As medidas a adotar para enfrentarmos a mudança climática. A complementaridade da nossa matriz energética e de nossas economias produtivas.

Precisamos aumentar as vias de comunicação, física e cultural. Em cada um desses grandes temas o trabalho conjunto nos fortalecerá diante do mundo.

O Brasil sempre será minha prioridade. Tenho mencionado muito a necessidade de avançar na direção de uma cultura da cooperação. Não se trata de Argentina ou Brasil. O mundo necessita de ambos. O futuro é Argentina e Brasil. Por isso somos muito mais do que parceiros. / TRADUÇÃO DE TEREZINHA MARTINO

Tudo o que sabemos sobre:
BrasilArgentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.