Mujica vota em eleição que define seu sucessor a partir de março

Mujica vota em eleição que define seu sucessor a partir de março

Últimas pesquisas o colocam Tabaré Vázquez, candidato de Mujica, em média 13 pontos à frente do conservador Luis Lacalle Pou

RODRIGO CAVALHEIRO , ENVIADO ESPECIAL / MONTEVIDÉU

30 Novembro 2014 | 14h35

Sob forte chuva, os uruguaios foram às urnas neste domingo, 30, em Montevidéu. Um dos primeiros a votar, às 8h, foi o presidente José Mujica, de 77 anos, que deixa o poder em março.

O favorito para assumir seu cargo é o médico oncologista Tabaré Vázquez. As últimas pesquisas o colocam em média 13 pontos à frente do conservador Luis Lacalle Pou.Tabaré governou o Uruguai entre 2005 e 2010, no primeiro mandato presidencial da Frente Ampla.

Contrariando seus próprios planos, Mujica não foi votar no Fusca azul pelo qual recusou uma oferta de US$ 1 milhão. O temporal encharcou o entorno da chácara onde vive, na zona rural de Montevidéu. Por isso, ele usou um carro oficial.

O mau tempo durante todo o dia na capital deve provocar uma abstenção maior do que a histórica - na última eleição presidencial, em 2009, ela foi de 11%. O país de 3,4 milhões de habitantes tem 2,6 milhões de eleitores inscritos.

Alguns centros de votação ficaram inundados e foi fraco o movimento nas ruas durante a manhã, quando os mais velhos costumam ir às urnas.

Depois de votar no Centro de Jovens do Cerro, Mujica disse que a democracia no Uruguai está madura, com uma ponderação. “Não sei se o Uruguai é um exemplo, ou uma parte do mundo se transformou num desastre”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.