Mulá Omar promete felicidade eterna aos suicidas

O chefe supremo do Taleban, o mulá Omar, disse que seus milicianos "são ajudados pela intervenção de Deus" e promete "a felicidade eterna no paraíso" a quem morrer contra a intervenção americana. A declaração foi divulgada hoje pela agência oficial afegã Bakhtar. No comunicado do mulá Omar, transcrito pela Bakhtar, se lê que "as forças dos mujahedin (combatentes) do emirado islâmico se levantaram contra os rebeldes pró-americanos do centro e norte do Afeganistão. Graças ao apoio divino, mostraram sua estabilidade, apesar dos ataques dos EUA". O chefe supremo dos talebans pede mais uma vez aos muçulmanos de todo o mundo que se unam à jihad (guerra santa) contra os EUA e expressa suas condolências pelos que perderam a vida em manifestações de apoio ao Taleban no Paquistão. O comunicado foi divulgado, segundo a Bakhtar, de uma localidade próxima a Kandahar. "Os muçulmanos dentro e fora do Afeganistão devem saber que a morte que se produz deste modo sagrado é um martírio e assegura a felicidade eterna no paraíso", sustenta o mulá. O Afeganistão, "com o apoio de Alá e as orações de todos os muçulmanos do mundo causará a derrota desta invasão tirânica dos EUA".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.