Mulher-bomba mata 1 e fere 14 em Jerusalém

Uma mulher-bomba palestina promoveu um atentado suicida perto de uma movimentada parada de ônibus de Jerusalém, matando uma pessoa e ferindo 14, informaram autoridades israelenses A explosão ocorreu num cruzamento movimentado no bairro Colina Francesa, perto da Cisjordânia. O bairro é habitado por judeus e já foi alvo de atentados no passado. As Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa assumiram a autoria do ataque em um telefonema à Associated Press. Equipes de resgate disseram que uma pessoa morreu, além da própria mulher-bomba, e 14 ficaram feridas, uma delas em estado grave. Trata-se do primeiro atentado suicida palestino desde 31 de agosto, quando dois homens-bomba suicidaram-se e mataram outras 16 pessoas em dois ônibus na cidade de Beersheba. Esse foi também o primeiro ataque do tipo dentro de Jerusalém desde 22 de fevereiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.