Mulher de 80 anos é julgada por assassinar filha paralítica

Acusada de matar sua filha, Leonie Crevel, de 80 anos, foi a julgamento nesta segunda-feira, na cidade de Rouen, no norte da França. Crevel é acusada de "homicídio intencional contra pessoa vulnerável". Crevel era responsável por Florence, de 42 anos, sua filha, que era cega e paralítica. Crevel é acusada de ter amarrado uma corda no pescoço da filha e atirá-la para fora da cama, em julho de 2004. Depois de ter matado Florence, Crevel teria chamado a polícia.Jean-Francois Titus, procurador que defende Crevel, afirmou que testemunhas de defesa vão mostrar que ela não é "criminosa, mas uma mulher que fez tudo pela sua filha".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.