Mulher de Bin Laden acha que ele está vivo

Uma das esposas de Osama bin Laden acredita que ele ainda está vivo e nunca abandonará a base no Afeganistão, informou nesta sexta-feira um jornal saudita. "Certa vez ele me disse que, se deixasse o Afeganistão, ele estaria entregue a Deus", teria dito ela. "Ele sempre desejou morrer ali." A mulher, identificada apenas pelas iniciais "A. S.", viveu no Afeganistão com o milionário saudita acusado de ser o mentor intelectual dos atentados de 11 de setembro contra os Estados Unidos, publicou o jornal saudita Asharq al-Awsat, que tem sede em Londres.Uma versão mais extensa da entrevista deverá ser publicada no sábado pela revista Al-Majalla, um semanário escrito em árabe afiliado ao jornal saudita. Questionada sobre se Bin Laden está vivo ou morto, "A. S." disse "sentir bem no fundo que ele ainda está vivo e que o mundo inteiro saberia se ele tivesse morrido". "A morte de Osama não poderia ser escondida", publicou o jornal, atribuindo a declaração a uma das esposas.O jornal não menciona a nacionalidade de "A. S." e não informa quando nem onde ela e o marido se viram pela última vez. Segundo o diário, esta foi a primeira entrevista dela desde que deixou o Afeganistão. No entanto, o diário também não revela quando ela deixou o Afeganistão nem quando e onde ela concedeu a entrevista.De acordo com o jornal, Bin Laden disse a ela que nunca deixaria o Afeganistão, a não ser temporariamente, para tratar das dores crônicas no estômago e nos rins. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.