EFE/Kena Betancur
EFE/Kena Betancur

Mulher de 'El Chapo' estreia em programa de TV nos Estados Unidos

Programa do canal VH1 terá também a participação de Michael Corleone Blanco, filho da 'madrinha da cocaína' do Cartel de Medellín, Griselda Blanco, morta em 2012

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2019 | 18h20

NOVA YORK - Emma Coronel, a jovem mulher do ex-chefão do Cartel de Sinaloa, Joaquín 'El Chapo' Guzmán, vai participar da segunda temporada do polêmico programa de TV Crew Cartel (Turma do Cartel, em tradução livre), anunciou o canal a cabo americano VH1.

"Os boatos são certos... Emma Coronel, aliás a mulher de El Chapo, está chegando ao #CartelCrew e não está para brincadeiras", escreveu o canal em sua conta no Twitter.

Coronel, de 30 anos, é mãe de gêmeas com Chapo, de 62 anos, um dos maiores narcotraficantes do mundo e sentenciado à prisão perpétua em julho, depois de um julgamento histórico que durou três meses em Nova York. 

A mexicana, de longos cabelos pretos, esteve presente no tribunal quase diariamente, chamando atenção pelas roupas e, no final do julgamento, anunciou que queria lançar uma coleção de roupas com o nome do marido.

Em um curto clip do programa postado nas redes sociais do VH1, Michael Corleone Blanco, outro integrante do programa e filho da "madrinha da cocaína" do Cartel de Medellín, Griselda Blanco, morta em 2012, se aproxima em uma lancha de um iate em Miami, onde Emma Coronel, vestida de branco, o espera.

"Acha que Emma fará a Michael uma oferta que ele não poderá recusar?", questiona no Twitter o canal de TV.

A emissora VH1 não respondeu aos pedidos da France-Presse para comentar a informação. 

O programa Cartel Crew acompanha a vida de um grupo de parentes de grandes traficantes, que tentam ganhar a vida honestamente.

Alguns o criticam porque consideram que faz apologia ao tráfico, que mata dezenas de milhares de pessoas a cada ano.

"Com os problemas das drogas que este país enfrenta, o VH1 decide glamorizar o narcotráfico?", tuitou um internauta. "É horrível", complementou. "@FBI", tuitou outro, alertando a polícia federal americana.

"Meu filho morreu por causa de pessoas como El Chapo e sua mulher, que fez vista grossa e sai para fazer compras. Quer comprar outro irmão para a minha filha?", denunciou outra internauta, cujo filho morreu de overdose, irritada com a VH1./ AFP 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.