Prensa Lilian Tintori via REUTERS
Prensa Lilian Tintori via REUTERS

Mulher de Leopoldo López anuncia nascimento da terceira filha na Venezuela

Em mensagens nas redes sociais, Lilian Tintori publica foto de Federica Antonieta e diz que a chegada da menina traz 'uma esperança de luz e liberdade' para motivar o casal de opositores ao governo de Nicolás Maduro a continuar lutando

O Estado de S.Paulo

23 Janeiro 2018 | 12h01

CARACAS - Lilian Tintori, mulher do opositor venezuelano preso Leopoldo López, deu à luz a uma menina. A informação foi divulgada pela própria Lilian na noite de segunda-feira ao publicar um texto e uma foto da bebê nas redes sociais.

Em vídeo, López pede que venezuelanos não desistam da luta

"Bem-vinda, Federica Antonieta! A sua chegada é uma bênção para nossa família. Nos enche de orgulho que, assim como seus irmãos, nasceram em nossa querida Venezuela", publicou Lilian no Instagram

No Twitter, ela publicou outra mensagem direcionada ao marido: "Leopoldo, ainda que seja muito duro que você não esteja aqui comigo, recebendo sua filha, estou convencida que Federica Antonieta será uma motivo especial, assim como Manuela Rafaela e Leopoldo Santiago, que nos enchem de força, uma esperança de luz e liberdade que nos faz continuar lutando", citando os outros dois filhos do casal, de 8 e 4 anos, respectivamente.

López está em prisão domiciliar desde julho do ano passado, após cumprir três anos e cinco meses de uma pena de quase 14 anos por acusações de incitação à violência em protestos contra o presidente Nicolás Maduro que deixaram 43 mortos em 2014.

O opositor confirmou a gravidez em um vídeo em que aparecia acariciando a barriga da mulher, com quem se casou em abril de 2007. Lilian, ex-apresentadora de TV de 39 anos e amante dos esportes radicais, é formada em pedagogia. Ela trabalhou como locutora em várias rádios e apresentou um reality show de sobrevivência.

Sua importância midiática cresceu com a prisão de López em 2014 ao converter-se em sua mais fervorosa defensora e líder de uma campanha para denunciar seu caso e os de outros "presos políticos", mais de 200 no momento, de acordo com a oposição.

Mulher de Leopoldo López diz ter sido proibida de sair da Venezuela

Em fevereiro, foi recebida pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que pediu a libertação de López. Ela também se reuniu com vários líderes da Europa e da América Latina.

Lilian e López receberam dezenas de mensagens nas redes sociais parabenizando-os pelo nascimento de Federica. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.