Mulher de Mugabe processa jornal por noticiar vazamento

A primeira-dama do Zimbábue, Grace Mugabe, abriu um processo pedindo US$ 15 milhões de indenização de um jornal local que publicou documentos do WikiLeaks em que ela era acusada de envolvimento no comércio ilícito de diamantes. Segundo comunicações diplomáticas dos EUA obtidas pelo WikiLeaks e entregue ao jornal "Standard", um executivo britânico de mineração informou que pessoas próximas ao presidente Robert Mugabe, incluindo Grace, "extraem grandes lucros" de uma mina de no leste do Zimbábue. / REUTERS

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.