Mulher de Nobel completa 2 anos presa

Dois anos depois de seu marido ganhar o Prêmio Nobel da Paz, a mulher de Liu Xiaobo, Liu Xia, continua em prisão domiciliar na China, apesar de não ter sido acusada, julgada nem condenada por qualquer crime. Policiais a impedem de sair de seu apartamento e seus contatos com o exterior são controlados. A escolha do dissidente chinês, no dia 8 de outubro de 2010, foi recebida com fúria por Pequim, que viu no gesto uma tentativa de interferência em assuntos internos. Liu Xiaobo cumpre 11 anos de prisão. / CLÁUDIA TREVISAN

PEQUIM, O Estado de S.Paulo

10 de outubro de 2012 | 03h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.