Metropolitan Police via AP
Metropolitan Police via AP

Mulher do autor do atentado em Londres condena ação do marido e diz estar ‘triste e comovida’

Em um comunicado, Rohey Hydara expressa suas condolências aos parentes das vítimas e deseja uma recuperação rápida para os feridos; mãe de Khalid Masood confessou estar ‘chocada’

O Estado de S.Paulo

28 de março de 2017 | 08h06

LONDRES - A mulher do autor do atentado em Londres, Rohey Hydara, condenou nesta terça-feira, 28, a ação do marido e disse se sentir "triste e comovida", segundo um comunicado divulgado pela Polícia Metropolitana de Londres (MET).

Khalid Masood, cujo nome de nascimento era Adrian Russell Ajao, matou quatro pessoas perto do Parlamento britânico na quarta-feira 22, antes de ser morto por agentes armados.

Em nota, Rohey expressa suas condolências aos parentes das vítimas e deseja uma rápida recuperação para todos os que ficaram feridos - cerca de 50 - no ataque.

"Estou triste e comovida pelo que fez Khalid. Condeno totalmente suas ações", afirma no comunicado. Ela também pede respeito a sua intimidade "neste momento difícil".

A mãe de Masood, Janet Ajao, também condenou o atentado ao afirmar que não apoiava "as crenças que o levaram a cometer essa atrocidade" e confessou estar "entristecida e chocada".

Masood, um homem de 52 anos nascido em Kent, sudeste da Inglaterra, atropelou inúmeras pessoas na Ponte de Westminster com um carro alugado

Após matar três indivíduos - dois homens de 48 e 75 anos, e uma mulher de 43 - e ferir dezenas, Masood jogou o automóvel contra os portões do Parlamento britânico.

Em seguida, desceu do carro e matou a facadas um policial que tentou evitar sua entrada no edifício. Foi morto a tiros disparados por agentes. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Reino UnidoTerrorismoLondres

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.