Mulher e filha de chefe da Junta Militar deixam Mianmá

Elas levaram também um neto do general Than Shwe para Bangcoc na terça-feira; protestos continuam

Efe,

27 de setembro de 2007 | 03h37

Kyaing Kyaing, mulher do chefe da Junta Militar de Mianmá, general Than Shwe, abandonou o país e foi para a Tailândia, acompanhada por sua filha e outros membros da família. Enquanto isso, dezenas de milhares de pessoas se manifestavam em Rangun e outras cidades para reivindicar democracia, informaram nesta quinta-feira, 27, fontes diplomáticas. A mulher de Than Shwe, cujas fotos em atos oficiais costumam ocupar as primeiras páginas dos jornais e revistas do país, viajou na terça-feira para Bangcoc. Ela levou a sua filha, Thadar Shwe, e um neto. Os três viajaram de primeira classe num avião da companhia aérea Air Bagan, informaram à Efe fontes diplomáticas européias. Kyaing e Thadar, adeptas de artigos de luxo, visitam freqüentemente a capital tailandesa para compras. No ano passado, um vídeo gravado no casamento da filha do general mostrou que ela usou dezenas de brilhantes do tamanho de uma noz. Na época, ela teria recebido presentes no valor de US$ 50 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Mianmáprotestomonges

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.