Stan Honda/Arquivo/AFP
Stan Honda/Arquivo/AFP

Mulher fotografada coberta de poeira em ataque do 11 de setembro morre

Marcy Borders estava com câncer; durante os atentados ela trabalhava no World Trade Center havia um mês

O Estado de S. Paulo

26 de agosto de 2015 | 10h23

A sobrevivente dos ataques de 11 de setembro de 2001 contra as torres do World Trade Center, em Nova York, Marcy Borders, protagonista de uma das fotos mais famosas dos atentados terroristas daquele dia, morreu de câncer de estômago, aos 42 anos. A família de Marcy anunciou a morte na segunda-feira pelo Facebook.

Borders tinha 28 anos em 2001 e trabalhava havia um mês no Bank of America, localizado em uma das Torres Gêmeas, quando os atentados ocorreram. Quando uma das torres desabou, ela correu para se proteger em um edifício de escritórios próximo, onde o fotógrafo da AFP Stan Honda fez a foto que a mostrava completamente coberta por uma espessa camada de poeira, tornando-a conhecida como "The Dust Lady". Na foto, Borders, que demonstrava estar chocada, estava coberta de poeira, cercada por uma luz amarelada. 

"Não consigo acreditar que minha irmã se foi", escreveu o irmão Michael Borders no Facebook, pedindo orações das pessoas. 

Após os ataques, Borders mergulhou em uma década de depressão profunda com abuso de álcool e drogas, mas conseguiu se recuperar. Ela perdeu seu emprego no Bank of American depois de ter ignorado diversas ofertas de transferência e passou muito tempo reclusa em seu apartamento de dois quartos em uma das áreas mais pobres de Bayonne, uma comunidade-dormitório de New Jersey.

"Ainda vivo com medo. Não consigo pensar estar lá, naqueles alvos, nas pontes, nos túneis, nas estações (de metrô)", disse Marcy à AFP em uma entrevista concedida em março de 2012. Para a família, uma parte de Marcy morreu naquele dia fatídico. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.