Mulher ganha na Justiça direito de usar crucifixo

A comissária de bordo Nadia Eweida conquistou na Justiça o direito de usar um pingente de crucifixo durante o trabalho em uma companhia aérea britânica. A empresa havia proibido o uso de qualquer símbolo religioso por seus funcionários em voos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.