Mulher israelense é morta próximo de Ramallah

Uma mulher israelense morreu na manhã deste domingo após ser baleada por palestinos, a caminho da Cisjordânia. O incidente aconteceu em um estrada que dá acesso ao assentamento judeu de Ateret, ao norte de Ramallah, quando um ônibus, onde viajava a israelense, foi vítima de um ataque a tiros. Os agressores, que estavam em um outro veículo, conseguiram fugir. Os outros passageiros do ônibus não ficaram feridos. As equipes médicas ainda tentaram salvar a vida da israelense, mas sem sucesso. Desde o começo da Intifada, no final de setembro de 2000, morreram 1.578 pessoas, entre elas 1.198 palestinos e 356 israelenses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.