Mulher morre após andar em brinquedo da Disney

Uma mulher de 49 anos morreu um dia depois andar no brinquedo "Mission: Space", atração do Epcot Center, do Grupo Walt Disney. É a segunda morte em menos de um ano relacionada à atração no parque, que é tão intensa que possui sacos de enjôo nos assentos. Muitos participantes já foram tratados com dores no peito. A mulher passou mal depois de ter passeado no foguete na terça-feira à tarde e foi transportada ao hospital, onde seu estado piorou e a levou à morte, disse a porta voz da Disney Kim Prunty. A identidade e o lugar de origem da mulher não foram divulgados imediatamente, e Prunty disse que nenhuma informação adicional seria divulgada. A Inspeção de Brinquedos do Estado foi notificada e vai inspecionar a atração, disseram autoridades da Disney. "Fechamos o brinquedo para reconfirmar se está operando corretamente", disse Prunty. Um aviso colocado em 2004 na frente do brinquedo diz: "Para sua segurança, as pessoas que participarem desta atração deverão estar em boas condições de saúde, e livres de problemas como hipertensão, deficiências cardíacas, problemas nas costas e pescoço, enjôo e outras condições que podem ser agravadas pela aventura". O passeio espacial, que custou US$ 100 milhões do Epcot, é um dos mais populares da Disney. Ele foi fechado em junho passado depois da morte de um menino de quatro anos que desmaiou a bordo da atração, mas reabriu depois que uma equipe de engenheiros concluiu que estava operando normalmente. Segundo o xerife de Orange County, o menino estava dentro do limite de altura do brinquedo. A autópsia concluiu que ele morreu devido à uma irregularidade nos batimentos cardíacos ligada a causas naturais.

Agencia Estado,

13 Abril 2006 | 17h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.