Mulher oferece nota de US$ 100 mil em banco dos EUA

Os funcionários de uma agência do Enterprise Bank da pequena localidade de Lowell, em Massachusetts, ficaram surpresos na terça-feira, 19, quando uma mulher apresentou uma cédula de US$ 100 mil e, rapidamente, concluíram que a nota era falsa. O gerente de riscos do banco, Michael Gallagher, disse ao jornal local The Sun que devem existir apenas 300 cédulas com essa denominação e que a maioria está em mãos de colecionadores.

AE-AP, Agência Estado

21 de outubro de 2010 | 13h38

Cédulas de US$ 100 mil foram impressas em diversas séries entre 1928 e 1934, mas o presidente Richard Nixon as retirou de circulação em 1969. Seguindo o protocolo, o banco enviou a nota para o banco central, onde será analisada.

Gallagher recusou-se a dizer que tipo de transação a mulher desejava realizar. Sua identidade não foi revelada e ela não foi formalmente acusada, mas um porta-voz policial disse que há indícios de que ela sofra de transtornos mentais. Ela contou à polícia que recebeu a cédula de um namorado.

Tudo o que sabemos sobre:
cédulaEUAUS$ 100 milEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.