Mulher que matou 5 filhos é inocentada nos EUA

A americana que matou seus cinco filhos afogando-os numa banheira escapou da prisão pérpetua nesta quarta-feira, depois que um júri aceitou os argumentos de que ela sofria de problemas mentais.Em um julgamento em 2002, a texana Andrea Yates havia sido condenada a passar o resto da vida na cadeia por ter confessadamente matado seus cinco filhos, com idades entre seis meses e sete anos.Mas ela argumentou que não estava de posse de suas capacidades mentais quando realizou o ato, em 2001.Num segundo julgamento concluído nesta quarta-feira - o primeiro foi anulado por falhas nos testemunhos -, seis homens e seis mulheres decidiram que Andrea Yates irá para um hospital psiquiátrico até que seja considerada sã e liberada.Inferno Os advogados da texana argumentaram que ela sofria de depressão pós-parto.Enquanto afogava suas próprias crianças na banheira, Andrea pensava que as estava "poupando de ir para o inferno".O ex-marido da americana, Rusty Yates, concordou com a decisão do júri."Sim, Andrea tirou a vida dos nossos filhos, é verdade. Mas sim, também é verdade que ela estava insana", disse ele à agência AP ao deixar o júri.Quatro meses antes de cometer o crime, em 2001, Andrea Yates havia deixado um hospital psiquiátrico.Ainda assim, a acusação sustentava que ela podia distinguir entre o certo e o errado, e pedia a pena de morte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.