Mulher se suicida depois de conceder entrevista para CNN

Conhecida por sua maneira agressiva de fazer entrevistas, a âncora da rede de TV CNN Nancy Grace viu-se envolvida em uma das história de seu programa depois que uma de suas convidadas se suicidou minutos antes de ter sua entrevista transmitida.Melinda Duckett, uma americana de 21 anos, se matou com um tiro um dia depois de gravar a entrevista. Ela havia sido convidada para falar sobre o desaparecimento de seu filho Trenton, de dois anos, mas acabou sendo interrogada como suspeita por Nancy, uma ex-promotora de justiça. Nancy terminou a entrevista batendo em sua mesa, de maneira enfática: "Onde você estava? Porque você não quer nos contar onde estava naquele dia?".A polícia não quis informar se Melinda deixou um bilhete, mas disse que nada do que foi descoberto até o momento sobre a morte da mulher indica uma resolução para o desaparecimento do bebê.Os policiais não chegaram a classificar Melinda como suspeita, mas informaram que estavam investigando os movimentos dela antes do desaparecimento do garoto. A família de Melinda, no entanto, descartou qualquer indicação de que a jovem poderia estar envolvida. Eles disseram que o desaparecimento de Trenton empurrou Melinda para o abismo, e que a atenção da mídia sobre o caso a deixo à beira da loucura.Embora tenha classificado o episódio como um "extremamente triste", a assessoria de Nancy Grace disse em um e-mail que o programa da CNN continuará a cobrir o caso."Nós sentimos a responsabilidade de despertar a atenção para esse caso na esperança de ajudar a encontrar Trenton Duckett, que permanece desaparecido", disse a porta-voz de Grace, Janine Iamunno.DesaparecimentoMelinda contou a polícia que subiu ao quarto do filho após assistir a um filme no dia 27 de agosto e tudo o que encontrou foi um berço vazio. Ainda segundo a mulher, havia um corte de 25 centímetros na rede da janela acima do berço. O desaparecimento do garoto nesta cidade de 19 mil habitantes a 72 quilômetros de Orlando levou os 75 membros da polícia local a seu limite. Cartazes foram pregados em postos de gasolina da cidade pedindo informações sobre o garoto.O pai de Trenton, Josh Duckett, de 21 anos, também foi interrogado após o desaparecimento. Segundo os jornais locais, Melinda estaria processando o rapaz. Mas, submetido a um detector de mentiras, Duckett respondeu a todas as perguntas da polícia satisfatoriamente.No dia 7 de setembro, Melinda deu uma entrevista telefônica ao programa de Grace. Durante os questionamentos, ela vacilou quando perguntada sobre se teria sido submetida a um detector de mentiras - o que, segundo alegou, seria uma instrução de seu advogado. Além disso, Melinda não respondeu precisamente onde esteve antes do desaparecimento. Horas antes de a entrevista ir ao ar, Melinda suicidou-se com a arma de seu avô.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.